Texto-Corpo

SOBRE A GRAVIDADE DAS PALAVRAS

A VIA: PASSAGEIROS  

Performance teatral
Fotos: Luís Catenacci

A Via: Passageiros é uma performance teatral cujo tema central é o humano à margem, e tem como base o livro "Crônicas da cidade crônica". Os contos do livro, que depois tornaram-se cena, nasceram da lida cotidiana com a realidade do centro de São Paulo (ou qualquer outra grande cidade) com seus famintos, crianças de rua, mães em desespero, bêbados e bandidos, sob o olhar atento de um narrador onisciente.

A ideia da montagem surgiu a partir do  núcleo criativo, formado por Hânia Pilan, diretora cênica e argumentista, Maria Lúcia Nardy Bellicieri, ilustradora e, por mim, Fernanda Bellicieri, assinando texto e interpretação. Partimos de um tema (um verdadeiro estado de alerta) a partir do que nos tocava, mais do que como artistas, seres humanos: a margem.

E assim, tocadas, enquanto subjetividades, misturamos, cada uma em sua lida própria com a linguagem,  percepções, em cena: teatro, movimento, pesquisa, traço e reflexão. O que nos uniu e nos une é o compromisso com a humanidade em tudo o que nela há de frágil, grandioso, condenável e transformador.

A performance compreende um total de 10 esquetes (contos), cada qual com cerca de 6 minutos de duração. Dessa forma, e por sua natureza não linear, as apresentações da performance podem ser customizadas, compostas por um número variado de esquetes (de uma a dez), de acordo com o interesse dos públicos e locais de apresentação.

O objetivo primeiro da performance teatral sempre foi  mediar, através da arte, o processo de conscientização, discutindo a desigualdade social e despertando um olhar mais crítico e compassivo sobre a realidade do homem à margem.

O exercício e o processo de A Via: Passageiros  acabaram por render frutos teóricos, gerando um método de criação: pesquisa fenomenológica com base na percepção e primordialmente na assunção da condição humana do autor,  construção de textos literários e concomitante adaptação para dramaturgia. A metodologia e o processo estão descritos em detalhe na tese "A experiência do Corpo-Texto: um aceno à construção da cena no corpo e à reinvenção do corpo em cena"

A performance teatral "A via: passageiros", sob forma de monólogo é um produto-processo da experiência de criar e transcrever "corpos-textos"  à cena. Corpos, porque eméticos, necessidade do autor; e textos, porque sob a égide do código verbal. Uma escrita descritiva, fenomenológica, do cenário interno/externo do autor-intérprete, performer; mas uma escrita à pena orientada, assistida e, de fato, guiada pela necessidade de exercer-se humano. O que se define como corpo-texto, sob a perspectiva autoral, deriva uma cena, advinda de uma fenda no tempo-espaço premeditado da razão, que funde o sujeito adquirido e lógico, ao sujeito que percebe e sente.

Ficha técnica

Adaptação e direção: Hânia Cecília Pilan

Texto e interpretação: Fernanda Nardy Bellicieri

Trilha sonora/ concepção e edição: Wilton Luis de Azevedo.

Ilustrações e adereços/ operação de VT: Maria Lucia Nardy Bellicieri

Projeto de Iluminação: Ewerton de Castro e Vitória Ângela Silva

Produção executiva: Marcio Bellicieri

Currículo da Performance

2 meses de apresentação no Centro Histórico da Universidade Mackenzie. Outubro 2007.

Apresentação do processo na Intercom Sudeste (Congresso de Comunicação).

Apresentação na Semana de Comunicação da Universidade Mackenzie. Outubro de 2008.

Apresentações de trechos da peça no Programa Mackvida.

Apresentação do processo e de um vídeo da peça no “V Seminario Internacional Imágenes de la Cultura/ Cultura de las Imágenes”. Abril de 2009, Barcelona.

Apresentação (processo e trechos ao vivo) na Mostra de Pós Graduação Educação, Arte e História da Cultura, Universidade

Espaço Galharufa, na Praça Roosevelt, centro de São Paulo. Março e Abril 2009.

Apresentação em Congresso CIANTEC, em Aveiro, Portugal, em Outubro de 2009.

Prêmio de circulação festival ETC Guarulhos 2010.

Artigo publicado no livro Crisálida (criatividade e inovação), em 2011.

Apresentação no Congresso Generative Art, em Milão 2010.

Apresentação de esquete no Congresso Generative Art, em Roma 2014, com texto sobre o processo de criação publicado nos anais do evento.


Publicações correlatas

Apresentação do método de criação  em Avanca - Portugal 2011.

Apresentação do método de criação no evento SEMEARTE Uniítalo - 2013, em são Paulo.

Apresentação do método de criação no Congresso ABRAPSO 2014, em Florianópolis.